quarta-feira, 17 de março de 2010

Voar

Aos sete anos eu colecionava gravuras de pássaros diversos em um caderno de desenho.

Aos oito anos descobri a poesia. Meu pai, professor de língua e literatura, me deu para ler um poema do Cassimiro de Abreu que falava daquela minha idade. Depois Castro Alves, Bandeira, Drummond, Bilac, Vinicius e muitos outros desfilaram pela minha alma infantil.

Decorei muitos poemas e me meti a rabiscar outros.

Criei asas e, definitivamente, troquei de caderno.